© 2023 by arquidesignonline.

Proudly created with Wix.com

Feng Shui: A arte de equilibrar as energias

O Feng Shui é uma tradição nascida há mais de 3000 anos, seu desenvolvimento é baseado no Taoismo, uma das principais filosofias chinesas. O Feng Shui teve sua origem nos antigos mestres taoistas que estudavam a natureza e compreenderam como a energia em volta deles se comportava, e de que maneira poderia afetar os espaços. Constataram que o ambiente era influenciado por duas forças: vento e água. Esta filosofia tinha como base a contemplação da natureza e dos seus ciclos naturais, a busca da integração do homem com esses aspectos, propiciando a harmonia energética do homem no espaço de maneira equilibrada e natural.


Os antigos chineses teriam descoberto que os espaços, terrenos ou edificações seriam dotadas de vibrações, influenciadas pela presença do Ch'i (energia vital). Para o taoismo tudo é composto pelos oposto complementares Yin-Yang, o equilíbrio dessas forcas opostas leva ao ""caminho da perfeição"" que se estende muito alem da arquitetura, um caminho de desenvolvimento pessoal ou autoconhecimento que começa de dentro para fora. Parte essencial deste processo seria equilibrar o ambiente onde desejamos nos desenvolver, para que aja harmonia e forca suficiente para operar todas as mudanças necessárias para atingir o objetivo de realização, saudê, paz, prosperidade e harmonia.


O Qi é disperso pelo vento (feng) e acolhido pela água (shui).





Existem certos tipos de vibrações presentes no ambiente e em seu entorno que poderiam agir de modo benéfico para o corpo e a mente, enquanto que outros tipos de energias tenderiam a ser prejudiciais, o alinhamento de tais energias é parte fundamental desta tradição milenar.




Inicialmente o Feng Shui foi desenvolvido para a construção de palácios, templos e outros edifícios de ordem religiosa, bem como para a disposição de móveis e objetos nos interiores dos espaços. Ao longo dos séculos, o Feng Shui foi combinando muitos outros elementos e conhecimentos como: psicologia, ecologia, arquitetura, e dessa maneira, tem tornado o espaço cada vez mais assertivo e transformador, trabalhando os espaços de maneira holística, passamos a modificar a nossa experiencia de morar.


Podemos dizer que o Feng Shui nada mais é do que uma acupuntura realizada numa construção. Da mesma forma que o terapeuta diagnostica desequilíbrios energéticos no corpo humano o consultor de Feng Shui diagnostica os desequilíbrios da construção e prescreve alterações no ambiente ou terreno.



Principais premissas a se observar no Feng Shui:


2.-CONDIÇÕES ENERGÉTICAS


A área onde fica a casa ou o apartamento deve ter uma energia calma e inspirar normalidade. De preferencia, não deve ser um lugar com muito barulho, nem um lugar muito parado ou sem vida, a presença de plantas e animais de maneira geral, costuma a ser positiva e agregadora. Não é recomendada a proximidade de locais com muita energia (Yin), como; cemitérios, necrotérios, casas funerárias, água estagnada ou edifícios em ruínas, nem locais (Yang), como; clubes, delegacias, postos de emergência, matadouros, aeroportos, ferrovias ou áreas barulhentas.




3.- HISTÓRICO DO LOCAL


Sera necessário perguntar às pessoas que moram na vizinhança ou aos conhecedores da casa ou terreno que adquirirá, a historia do local. No feng shui, é positivo e aconselhável garantir que não tenha sido um local "recorrente" em infortúnios, acidentes, doenças, ou outras complicações. Segundo o Feng Shui, uma má história do local também está relacionada a problemas congênitos do subsolo, é difícil mudar a energia nesses locais onde há cursos d'água subterrâneos, cemitérios antigos, locais históricos relacionados à sofrimento, o águas paradas, etc.



4.- TERRENO


Observar com cautela os declives, falésias, zonas áridas e com muito vento. Leve em consideração a proximidade de riachos, linhas de energia, transformadores, cuidar com o perigo de contaminação eletromagnética, ocasionada por antenas ou aparelhagem de grande porte, assim como industrias e seus detritos.


5.- PROTEÇÃO E COBERTURA


Formas suaves e orgânicas, proximidade com fontes de água pura ou ate mesmo artificial, favorecem a circulação da energia pela casa. Edifícios devem ser protegidos mediante uma boa cobertura e nunca obstruídos na sua fachada para que aja uma boa circulação energética. Os prédios muito altos em espaços circundantes dão a sensação de opressão portanto, são desaconselháveis nas proximidades. Se tiver como escolher, escolha sempre estar circundado por espaços abertos e naturais.



6.- RUAS E ACESSOS


Ruas devem ser de preferencia, tranquilas, a entrada deve ser receptiva e notável. Ruas com forma V ou T são evitadas. Ambas as fachadas em que os pontos V ou aquelas para as quais a coluna em forma de T recebe uma agressão constante. As formas convexas que apontam para a entrada também não são aconselháveis, como a curva de uma rodovia, ponte ou construção ou os formatos pontiagudos em telhados.



7.- NATUREZA CIRCUNDANTE, TRANQUILIDADE E ORDEM


Como sabemos nem sempre é possível, mas quando o assunto é equilíbrio energético, devemos, na medida do possível, procurar um bairro com características boas, como; tranquilidade, ordem, e natureza abundante no entorno. Obviamente mesmo que não existam essas condições, poderemos criá-las através do manejo correto das energias desenvolvido através do Feng Shui.




8.- FAZER UM ESTUDO DE FENG SHUI INDIVIDUALIZADO


Dentro de um estudo individualizado de Feng Shui todas as variáveis e condições são consideradas. Com esses dados básicos é preparado um cartão geomântico que permite ver a evolução no tempo dos padrões de energia, à medida que o espaço muda sua leitura ao longo dos anos, como qualquer forma ou ser vivo. Fazendo uma analise completa em cada comodo, para que a energia seja orientada, conforme o proposito e a funcionalidade do ambiente em questão, pode ser trabalhado de forma individual, se desconsiderar que para melhores resultados seria necessário fazer as modificações na casa ou apartamento de maneira integral, ou seja na casa por completo, incluindo casa e terreno.



De preferencia deve ser analisado o momento mais adequado para mudanças, reformas ou movimentações e alterações, sejam elas estruturais, ou de layout.


É de suma importância observar a existência de vazão das águas subterrâneas o outros problemas geológicos.





Utilize estes preceitos conforme suas próprias possibilidades, fazendo uso inteligente das informações. Você pode começar com um pequeno ambiente da sua casa, pode criar uma sala de meditação, um lugar só seu, um canto de leitura, um espaço onde as energias possam ser fluidas é receptivas, a partir de um ambiente modificado vamos percebemos a mudança que se opera no local, e dessa maneira, podemos estender esses conceitos ao restante dos espaços da casa, aproveitando assim a energia de forma plena e, em sintonia com a natureza.


Espero que tenham gostado deste post e que seja útil para que juntos possamos tornar nossas casas ambientes propiciadores de energia, amor, saúde, prosperidade e criatividade.


Tenho estudado bastante sobre o assunto e em breve teremos novidades aqui no Arquidesign


Um abraco e até o próximo post!🙌🌹🕉


Jesica Marucci

Arquiteta Urbanista

Especialista em Design de Interiores

Criadora do Arqdesignonline

18 visualizações